Canção Na Chuva (part. Diana Pequeno)

Zeca Baleiro

Como canção na chuva
Como silêncio na neblina, agora
E se calasse a noite


Quando chegasse o dia, chegaria


Eu não entendo o mar, a ventania
Eu fecho os olhos pra não ver e vejo
Vejo os gerânios murchos
E a cidadela arde em grossas chamas
Chamo o teu nome, chamo
Ambu que me falseia, piso em falso


Eu não espero a astronave voltar
Nem o milagre dos arcanjos
Eu sei do mal, eu vi a cor do medo
Já tive medo, hoje tenho mais
Mais do que nunca antes, sempre cedo
Trago, entre os dedos, segredos do cais


Eu não entendo o mar, a ventania
Eu fecho os olhos pra não ver e vejo
Vejo os gerânios murchos
E a cidadela arde em grossas chamas
Chamo o teu nome, chamo
Ambu que me falseia, piso em falso


Eu não espero a astronave voltar
Nem o milagre dos arcanjos
Eu sei do mal, eu vi a cor do medo
Já tive medo, hoje tenho mais
Mais do que nunca antes, sempre cedo
Trago, entre os dedos, segredos do cais

Composição: Zeca BaleiroColaboração e revisão: Daniel Rodrigues

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...