Cavalo Preto Valente

Pedro Bento e Zé da Estrada

Cavalo preto valente, meu grande amigo, te devo a vida
Eu ia ser fuzilado, pelos dez homens, de Pancho Villa
Naquela noite nublada, eu recebia voz de prisão
Por aqueles desalmados, fui condenado ao paredão
Fui condenado ao paredão


No amanhecer do dia, chamei os guardas, fiz um pedido
Cuide do meu cavalo, que neste mundo, foi meu amigo
Ao ver os guardas chegando, olhei ao céu, pedi a Deus
Perdão para os meus pecados, e ao meu cavalo eu disse adeus
E ao meu cavalo eu disse adeus


Recordo o que me falaram, faça um pedido, ao vosso gosto
Eu quero ser fuzilado, em meu cavalo, preto lustroso
Quando em ti ver montado, e preparar a execução
Tu avançava matando, todos soldados do pelotão
Todos soldados do pelotão

Composición: Colaboración y revisión: Lincoln Santos

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • No más anuncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Descuento en nuestros productos

  • Entre otras ventajas...