Visão do Pensamento

Zilo e Zalo

Emaranhado entre meio à multidão
Quase perdido num intenso movimento
Eu fecho os olhos e revejo meu sertão
Eu vejo tudo na visão do pensamento
Vejo mamãe buscar água na mina
Levando o balde e meu maninho no colo
E no regato que despenca da colina
Escuto ao longe as batidas do monjolo


Esta paisagem que na mente eu revejo
Este cenário que jamais eu esqueci
É um pedaço do meu mundo sertanejo
E um cantinho do sertão onde nasci


Vejo o meu pai com um cigarro de palha
Sentado na porta na soleira da tapera
Vejo o piquete de gramínea que se orvalha
Vem o sereno das manhãs de primavera
Nas noites calmas o silencio interrompendo
Por um barulho que sobrenatural
Um rito triste, um lamento, um gemido
E a cantiga de um pequeno urutau

Composição: Benedito Seviero / ThomasColaboração e revisão:

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...