Fatalidade

Afala e Case

Moleque novo, discriminado no mundo
Tratado feito vagabundo nesse mundão de meu Deus
Sua muralha, são seus objetivos
Pra não cair no perigo de sua mente corromper


Jogava bola, tirava nota boa
Ajudava sua coroa, num trampo que conseguiu
Ganhava um extra perto de sua casa
Cantando num baile funk que a pouco tempo abriu


Ganhou valor, dos que acreditavam
Mas a inveja aumentava de zé povo ao seu redor
Sonhava alto e lutava bastante
Por seus ideais constantes de um futuro melhor


Daí aconteceu o inesperado
Pra sua mãe inventaram que o moleque era ladrão
Que o dinheiro, que ele tinha ganhado
Era produto de assalto e invasão a mansão


Desesperada a mãe dele ficou, mesmo assim não acreditou
Quis seu filho esperar
Entrou no quarto, em seu filho pensava, seu coração não aguentara
E parou de respirar


Chega o moleque, todo feliz da vida
Trazendo a noticia que um CD ia gravar
Entrou no quarto encontrou sua mãe gelada
Com suas fotos agarrada e se pois a chorar


Meu Deus, porque isso comigo?
Esse castigo o que fiz pra merecer?
Sempre lutei pra lhe dar uma vida boa
Mas hoje minha coroa não verá o amanhecer

Composição: Afala / CaseColaboração e revisão: Afala (Playzickas)

Cifra Club Academy

O ensino de música que cabe no seu tempo e no seu bolso!

Quero conhecer os cursos
Cifra Club Pro

Entre para o
Cifra Club PRO

Tenha acesso a benefícios exclusivos no App e no Site

  • Chega de anúncios

  • Mais recursos no app do afinador

  • Desconto em nossos produtos

  • Entre outras vantagens...